DOSSIÊ
  • DOSSIÊ DE LINGUAGEM NEUTRA E INCLUSIVA - Por Pri Bertucci
    • DOSSIÊ DE LINGUAGEM NEUTRA E INCLUSIVA POR PRI BERTUCCI
  • CONTEÚDO EXTRAS: VIDEOS + GUIAS RAPIDOS DE LINGUAGEM NEUTRA & INCLUSIVA
    • QUEER & TWO-SPIRIT
    • MANIFESTO ILE PARA UMA COMUNICAÇÃO RADICALMENTE INCLUSIVA - 2015 POR INSTITUTO [SSEX BBOX]
    • 5 DICAS PARA FACILITAR O USO LINGUAGEM INCLUSIVA E NEUTRA
    • GUIA DA SÉRIE TODXS NÓS HBO + [DIVERSITY BBOX]
    • GUIA DE INCLUSÃO DE PESSOAS TRANS BINÁRIAS E NÃO BINÁRIAS NO MERCADO DE TRABALHO BRASILEIRO
    • IDENTIDADES DE GÊNERO NÃO BINÁRIA - A DIVERSIDADE NA HISTÓRIA MUNDIAL
    • Linguagem neutra: precisamos mesmo dela?

Descrição do curso

[SAIBA COMO USAR E ENTENDA O DEBATE A NÍVEL GLOBAL ]

Somos criadores e precursores da linguagem neutra no Brasil e vamos ajudar você a entender e aplicar na prática. Por isso o Instituto [SSEX BBOX] gênero e sexualidade fora da caixa e a [DIVERSITY BBOX] consultoria nos sentimos na responsabilidade de levar conhecimento à profissionais, com conteúdos desenvolvidos em 7 anos de pesquisa. O Dossiê de Linguagem Neutra e Inclusiva foi oficialmente lançado em Portugal em Outubro de 2021 em parceria com: Out & Equal e Rede Brasil do Pacto Global da ONU.  No Brasil, está previsto para início de 2022.


“Inclusão é parte principal de qualquer agenda de desenvolvimento. E desenvolvimento no mais amplo sentido da palavra. E a linguagem é o fundamental de quem somos como indivíduos e como sociedade, por isso é tão importante que seja neutra e inclusiva, ainda mais em um país com um histórico tão grande de preconceito e machismo. E isso deve se expandir para a cultura empresarial. Ser do time, um jargão que o setor privado tem usado com frequência, não é somente ter um crachá, é ser reconhecida, reconhecido ou reconhecide como a pessoa é de fato. Por isso o Dossiê de Linguagem Neutra e Inclusiva é mais do que fundamental, é mandatório”


Carlo Pereira, diretor-executivo da Rede Brasil do Pacto Global da ONU.

"A língua é dinâmica e seu mover-se deve contribuir para que mais pessoas sejam incluídas e consigam se comunicar. Resultado de pesquisa cuidadosa é um dossiê essencial"

Bel Santos Mayer - educadora social e coordenadora do Instituto Brasileiro de Estudos e Apoio Comunitário (IBEAC) e co-gestora da Rede de Bibliotecas Comunitárias LiteraSampa que promovem o direito humano à leitura, à literatura e à escrita.

  

“ Tudo que é novo assusta! Assim foi no início dos trabalhos sobre o tema no Brasil conduzido por Pri Bertucci nas conferências internacionais [SSEX BBOX] nas quais participei de várias edições. E esse “novo”ainda assusta... Nossa sociedade é acomodada na convivência com o patriarcado. Quando o debate da linguagem neutra surgiu em meados de 2014 muita gente desacreditou da sua potência , mas não esperavam que tanta gente se adequasse não só por modismo mas por ser acolhida pela estratégia. Não é para se sobrepor a outra linguagem de gênero e anti sexista já conquistada, e sim para somar ampliando o acolhimento linguístico. O manual chega em excelente momento pra história do movimento LGBTQIAP+”

 

Symmy Larrat diretora executiva da ABGLT,  uma das mais reconhecidas vozes da militância trans no Brasil.

"Desenvolver a linguagem neutra e inclusiva numa sociedade como a nossa, generificada (de género) e excludente, é um desafio monumental, porém imprescindível. Os géneros não serão abolidos, nem recriados, apenas pelos discursos. Da mesma maneira, não conseguiremos libertar os corpos de estereótipos ligados a ideais normativos sem passar pela linguagem, reconhecendo a pluralidade de identidades e formas de expressão, e indo além da superfície das palavras e do fetiche das siglas. O presente dossiê traduz esse tema e dialoga com a pesquisa sobre a história da linguagem neutra que tenho desenvolvido com Pri Bertucci".

JAQUELINE GOMES DE JESUS, docente do Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ) e da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ)


“A linguagem neutra e inclusiva fornece à sociedade uma estrutura de conhecimento que muda a forma como conceituamos o mundo ao nosso redor. O Dossiê de Linguagem Neutra e Inclusiva é uma ferramenta poderosa de mudança de cultura, que nos ensina a criar espaço para todes nas nossas conversas e a centrar a linguagem que é criada para a comunidade, pela comunidade.”

CV VIVERITO, diretore associade de Iniciativas Globais da Out & Equal, da principal organização do mundo ligada à equidade LGBTQ+ no trabalho


"Imperdível leitura da consolidação do trabalho de Pri Bertucci que trouxe a adaptação da linguagem neutra para português, e desenvolve importante e amplo trabalho de educação sobre o tema há quase uma década no Brasil” 

DEBORA GEPP,  especialista em diversidade, um dos principais nomes sobre DE&I corporativo no Brasil.


“A linguagem neutra e inclusiva faz-me acreditar na construção de uma humanidade na qual a comunicação une em vez de separar, acolhe em vez de repelir e respeita em vez de agredir ou anular vidas.”

NEON CUNHA, mulher, negra, ameríndia e transgénera, questionadora da branquitude e cisgeneridade tóxicas. Uma das mais reconhecidas vozes da despatologização das identidades trans no Brasil.

"A linguagem é parte fundamental da individualidade, sendo o laço mais forte e basilar do contexto sócio-histórico-cultural de cada indivíduo. A promoção de uma linguagem neutra e inclusiva, sobretudo em línguas latinas tão enraizadas à distinção de género como o português, é um vetor de mudança cultural necessária à promoção da inclusão de todo o espectro da individualidade. O Dossiê de Linguagem Neutra e Inclusiva cumpre de forma ímpar esse propósito".

 

Frederico Bastos Pinheiro Martins Advogado sênior na Mattos Filho, Veiga Filho, Marrey Jr. e Quiroga Advogados e entusiasta da Diversidade & Inclusão

 

“Vejo a linguagem neutra como uma ferramenta potente na compreensão e transformação das concepções de gênero ocidental-hegemônicas. Associada à prática da fala, ela possui uma concretude que nos força a ir de encontro aos marcadores de gênero, abrindo o espaço para que nos aprofundemos nos significados que esses marcadores representam. Acho que não é à toa que há tanta resistência e dificuldade com a linguagem neutra. O que provoca mudança, é difícil de encarar, mas é necessário.”

Aren Gallo, atuante, técnique de som direto e cientista social


Categoria: Default
Chamada ead box